(M)BAKE
THE WORLD A BETTER PLACE
Notificação Legal
{DATA PROTECTION DECLARATION}
CONTACT

 

ODM 3 Promover a Igualdade de Género e Capacitar as Mulheres

 

Meta 3.A: Eliminar a disparidade entre géneros no ensino primário e secundário se possível até 2005, e em todos os níveis de ensino, até 2015.

 

O ingrediente principal

As raparigas têm o poder de mudar o mundo; o efeito feminino é poderoso e capaz de reduzir a pobreza mundial. Mulheres e homens têm de entrar na “cozinha” juntos. Só assim seremos capazes de garantir a igualdade de género e capacitar as mulheres.

 

E como estamos?

A pressão económica, política, social e cultural puxa muitas vezes as mulheres e meninas para as posições mais vulneráveis da sociedade. A discriminação contra mulheres e meninas é uma dura realidade. A violência baseada no género, as desigualdades na saúde reprodutiva, práticas tradicionais nocivas e discriminação económica, são apenas algumas das dimensões deste problema.

Qual a receita para a igualdade de género? Educação. Os esforços para eliminar a discriminação no ensino primário e secundário terão impacto direto na capacitação de mulheres e meninas.

A importância da promoção da igualdade de género na luta contra a pobreza e no assegurar do desenvolvimento sustentável é inegável. Primeiro que tudo, a igualdade de género é um Direito Humano. As mulheres têm direito a viver com dignidade e de verem asseguradas as condições económicas e sociais que lhes permitam viver em segurança. Mulheres empoderadas e capacitadas contribuem para a saúde e produtividade das suas famílias e das suas comunidades.

Assinalam-se alguns progressos. Como podemos ler no relatório sobre os ODM, de 2011 “Assessing Progress in Africa toward the Millennium Development Goals”, os países africanos revelam alguns progressos, nos últimos anos, na promoção da igualdade de género e capacitação das mulheres. A percentagem de meninas e rapazes que frequentam o ensino primário é bastante paritária em quase todos os países, e a proporção de mulheres nos parlamentos nacionais africanos continua a subir.

Monitor ODM 3

 

O que dizer aos Jovens UrbanosAtivos sobre este ODM? 

Quase 50% dos Jovens Urbanos Ativos são mulheres. O sucesso deste objetivo irá refletir-se num aumento o sucesso para as mulheres em geral. Como atores e beneficárias deste objetivo as mulheres podem atuar em diversas frentes e sobretudo na  promoção e defesa da igualdade de género.

Ver EduAção Igualdade para Tod@s